“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra”.

(Mateus 5:5)

A palavra grega para manso é prautes, que significa “suportando a ferida com paciência e sem ressentimento”, mas também agrega outras características, como: amável, gentil, bondoso, brandura e humildade. A explicação ou a tradução mais ampliada deste texto fica assim: Bem-aventurados aqueles que deixam ir a sua própria vontade e deixam que Deus seja o seu tudo.

Na visão de Watchman Nee, mansidão é aquele que está disposto a negar-se a si mesmo e tomar a cruz alegremente. Os mansos são aqueles que alegremente se submetem à vontade de Deus, em quaisquer circunstâncias. Não reivindicam os seus próprios “direitos”, permitem a operação da cruz, tornando-se “fracos”, e o resultado dessa operação é torná-los brandos, amorosos e flexíveis. Devemos nos lembrar que essas características só são possíveis a partir da primeira bem-aventurança. Bem aventurados os “pobres ou humildes” de espírito.