JESUS, O MAIOR

“Depois disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres. Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água. Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse. E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda. Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava. E aquele dia era sábado. Então os judeus disseram àquele que tinha sido curado: É sábado, não te é lícito levar o leito. Ele respondeu-lhes: Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma o teu leito, e anda. Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito, e anda? E o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão. Depois Jesus encontrou-o no templo, e disse-lhe: Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior. E aquele homem foi, e anunciou aos judeus que Jesus era o que o curara. E por esta causa os judeus perseguiram a Jesus, e procuravam matá-lo, porque fazia estas coisas no sábado. E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também. Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só quebrantava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus”.

João 5:1-18

A cena do Tanque de Betesda era a mais terrível possível. Todos a procura de uma cura, acreditando que em certo tempo um anjo descia e movia as águas. Mas o paralitico terá um encontro com Jesus e constatará quem era maior ali.

1.O paralitico encontrou alguém maior que o anjo (vv.1-8).

  • O aparecimento de Jesus naquele lugar aonde havia dor e desespero, revolucionou a vida daquele paralitico.
  • Apenas uma ordem de Jesus mudou radicalmente a vida dele naquele dia.

2.O paralitico encontrou alguém maior que o sábado (vv.9-16).

  • A cura do paralitico no sábado agitou os sacerdotes e lideres religiosos. Isso por que o formalismo, legalismo e as tradições religiosas se tornaram mais importantes a ele do que o beneficio da cura.
  • Em vez de se alegrarem pela cura de um homem que a 38 anos estava sofrendo, preferiram criticar.

3.O paralitico encontrou alguém maior do que podia imaginar (vv.17-18).

  • Ele encontrou Jesus.
  • Um encontro que não apenas curou o físico, mais principalmente o espiritual.