O Evangelho de Mateus no capítulo 14 fala da multiplicação dos pães e peixes operado por Jesus. Foi um momento de grandes lições para os discípulos aquele dia. E é importante mencionar que esse milagre da multiplicação é o único que se acha registrado nos 4 evangelhos. Imagino a alegria dos discípulos em ser parte da ação de Jesus na vida daquelas pessoas naquele dia.

Mas as lições do dia não estavam para terminar ainda. No verso 22, após todos terem comido e os discípulos recolhido 12 cestos, Jesus lhes dá uma ordem para que entrem no barco e atravessem para outra margem. Até então algo normal. Quem sabe na mente deles achassem que era hora do descanso.

Jesus, porém subiu a um monte para orar. E Jesus subiu justamente para orar por eles; pois enfrentariam logo a seguir uma tempestade. Eles não sabiam disso, mais Jesus sabia. E ai pode vir alguns questionamentos:

– Se Jesus sabia por que não impediu que eles subissem no barco?
– Porque não levou a todos juntos pra o monte?

Essas e outras indagações vem na mente das pessoas em momentos assim. Mas tenha em mente sempre, que Deus nunca faz nada sem propósito. E quando Jesus manda seus discípulos atravessarem para a outra margem, queria que eles manifestassem a fé a qual viram momentos atrás na multiplicação dos pães e peixes.

Como a Palavra diz: “Sem fé é impossível agradar a Deus”. Hb 11.1. Foi nesse momento da tempestade que eles mais uma vez foram testados na fé. E nesse caso, Jesus não estava com eles como da outras vez. Jesus estava num monte orando. Em meio a tempestade, Jesus vem ao encontro deles (Mt 14.25), e diz para não temerem.

Assim Jesus nos convida a não temer as tempestades. Mesmo após um milagre as tempestades podem vir; e elas chegam de forma inesperada. E quando chegam, tentam apagar o milagre anterior em nós. Quando isso acontecer, saiba que Jesus não te deixa só, Ele vem andando sobre as águas.

Prrodolfosilva.com.br / motivAÇÃO – Mt 19.21